Minhas Inspirações para 2016

Pois bem, chegou ao fim esse ano maravilhoso de 2015 e nada como buscar inspirações para 2016, né? Como inspiração nunca é demais, resolvi fazer a minha e compartilhar aqui. O objetivo desse post não significa que eu queira ser como elas, mas servir como um lembrete da importância de se ter um propósito e muita força de vontade na vida, e como essas coisinhas juntas fazem a diferença na vida das pessoas. Aí vão as mulheres que quero continuar a acompanhar mais em 2016:

Beyoncé

Diva total, empresária, simplesmente mantendo-se nas paradas desde 1997 e sempre inovando. Ao mesmo tempo em que canta e dança no mundo todo, mostra a importância de cultivar boas relações com as pessoas.

Emma Watson

emma

Sempre a achei linda e muito simpática, não vou mentir. Ela é formada em Literatura Inglesa e sempre posta mensagens carinhosas para seus seguidores sobre continuar firme nos estudos. É a embaixadora da Boa Vontade da Agência ONU Mulheres e lançou a campanha #HeforShe. Você pode e deve conferir o discurso que ela fez esse ano sobre feminismo no lançamento da campanha e se inspirar com as palavras dela.

Amy Poehler

Um dos melhores livros que já li <3

Atriz, comediante, escritora, mãe de dois menininhos lindos e muito mais, Amy é uma grande inspiração para mim. Mantém a Amy Poehler Smart Girls com mensagens de apoio a meninas do mundo inteiro, ensinando amor próprio e desconstruindo os padrões que a sociedade impõe às meninas.

Malala

Ganhou um prêmio Nobel aos 17!

Não sei nem o que falar da Malala. O livro dela é obrigatório e muito inspirador. Ela luta para que todas as crianças do mundo tenham acesso à Educação de qualidade, luta que deve ser de todos nós. Sinto-me aliviada em saber que existem pessoas assim nesse mundo.

Thaís Godinho

A Thaís publica no Vida Organizada e ajuda milhares de pessoas a se organizar na vida com o método GTD – Getting Things Done, do David Allen. Se você não a conhece, procure agora e não vai se arrepender. Ela vai servir de grande ajuda para as minhas metas de 2016.

Chimamanda Ngozi Adichie

Ficou mundialmente famosa com o trecho do seu livro Sejamos todos Feministas em Flawless, da Beyoncé. A Wikipédia diz que ela “é reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas que está tendo sucesso em atrair uma nova geração de leitores de literatura africana”.

Sue Black

Eu tive a sorte de conhecer a Sue esse ano num evento do Women in Tech e ela é maravilhosa. Muito simpática, ela transmite uma vontade de sair mudando o mundo. Sozinha com filhos pequenos para criar, ela decidiu fazer Ciência da Computacação e percebeu que era uma das pouquíssimas mulheres nessa área. PhD em Engenharia de Software, hoje é uma das 50 mulheres no topo das carreiras de TI na Europa.

Camila Achutti

camila

Também tive o prazer de conhecer esse ano, no mesmo evento que a Sue. A Camila luta para que meninas se sintam atraídas a programar e mudar o futuro. Conheça mais dela no Mulheres na Computação.

E você, já traçou suas metas para 2016? Quem mais vai te ajudar a alcançá-las? 🙂

Escher – Matemática e Arte

No mês passado, participei da oficina de Matemática e Arte, ministrada pela profa. Danielle Mingatos, professora e coordenadora de Computação do Senac. Foram 3 encontros no total. Gostei muito da proposta e vou falar um pouquinho do que rolou.

A oficina começou no dia 9 de Novembro com uma introdução sobre Escher, um cara muito foda que provavelmente você já deve ter muito por aí, mas não sabia quem era (meu caso xD).

Reconheceu?
Reconheceu?

A Dani nos levou a refletir sobre uma coisinha muito importante na vida: você pode até não gostar de Matemática, mas você deve pelo menos compreendê-la. Escher é um artista muito legal para entender conceitos geométricos, mais especificamente padrões. E ele também dizia não compreender nada de Matemática, mas suas obras são estudadas ao redor do mundo por explorar princípios matemáticos. Isso mesmo! Você pode conferir no site oficial todas as fases e obras fantásticas dele.

Padrões geométricos estão em todo lugar: na Medicina, na Engenharia, nos favos de mel, na sequência de Fibonacci, nos flocos de neve, nos girassóis… enfim, vale a pena buscar mais sobre esses padrões, você vai perceber que não é algo longe da sua realidade e que é bem curioso.

Pesquisando sobre a vida dele, vi que ele nunca teve muita aptidão para a escola. Ainda que gostasse de desenho, nunca tirou notas altas, só o suficiente para passar. Seus pais esperavam que ele seguisse a carreira de engenheiro, mas, como diz uma frase sua excepcional our path through life can take strange turns. Eu gostei muito dessa parte da vida dele, porque eu acho que muita gente se martiriza por não ser o 1º ou não saber muito da vida.

Escher criou padrões complexos da Matemática, como o infinito
Escher criou padrões complexos da Matemática, como o infinito

Ele criou obras utilizando conceitos de simetria como reflexão, translação e rotação. Nesse site muito legal e interativo da PUC, você pode ver o que significa e como funciona cada um desses conceitos e sua aplicação em algumas obras dele.

No segundo encontro, nós criamos nossa própria obra! Colocamos mão na massa e foi bem desafiador. Eu comecei fazendo corações e fui vendo o que saía. Usando a translação, vi no final que formava um octágano entre elas. Assim saiu minha primeira obra explorando padrões geométricos:

Matemática e Arte é puro amor
Matemática e Arte é puro amor

Casal simetria do ano
Casal simetria do ano

12249867_1227643320585163_535347427566532120_n12274453_1227643647251797_7233616498428204666_n

Fica aí a dica para fazer algo diferente nas férias. Que tal criar um padrão geométrico seu? É mais fácil do que você pensa e ainda é terapêutico!

O que significa ser feminista?

Inaugurando a seção Feminista do blog, decidi reunir algumas coisas legais e úteis que andei lendo por aí nesse post inicial (sim, vários estão por vir! 🙂 ) Longe, muito longe de ser uma abordagem profunda, mas esse post é fruto de alguns diálogos que já participei por aí.

Primeiramente, acredito ser de grande importância definir o que eu entendo por Feminismo. Isso mesmo, EU. Para começar, não existe um movimento único que possamos chamar de Feminismo. O Feminismo é um movimento plural e muito abrangente. Existem várias teorias feministas e aí cabe a você identificar a que você mais se identifica. Eu defendo a teoria feminista que luta pela igualdade social, política e economômica dos sexos. Sim, a diva Beyoncè internacionalizou essa parte do livro da Chimamanda que você pode baixar de graça aqui. Esse livro deveria se tornar obrigatório a partir do momento em que aprendemos a ler, btw. É muito didático e fácil de ler.

Atualmente a palavra “feminista” é vista como algo negativo, como um movimento de mulheres que querem acabar com os homens. Existe essa corrente sim, mas não é a que eu sigo e é a que considero longe de ser a ideal. Assim, vejo muitas mulheres dizendo que não são feministas porque não odeiam os homens. Amiga, saia um pouquinho da sua zona de conforto que vai valer a pena, prometo.

Se você teve acesso à Educação e, principalmente à internet, e ainda assim acha que o Feminismo é descenessário, bom, é por causa de pessoas como você que o movimento existe. Quando somos privilegiados, temos a tendência de achar que todas nossas conquistas foram por mérito, mesmo que a realidade grite na nossa cara. É difícil, mas necessário sair da zona de conforto mesmo. Para simplificar, olhando a imagem a seguir, responda o que você pensa e veja se você é feminista.
Fluxogramas-feminismo-01

Visualmente é mais fácil de explicar, não é mesmo? Ah, e se você é homem e quer saber mais como ajudar as mulheres, dê uma olhadinha neste post maravilhoso aqui.

Quando vemos a fundo a proposta das teorias feministas, percebemos que a luta é por igualdade de gênero, seja você mulher, homem ou trans. A sociedade machista atual é mais violenta com as mulheres, claro, mas todos sofrem com essas imposições (se você for homem e não concorda com o alistamento militar, amigo, reúna os parceiros e lutem para que isso deixe acontecer. Nós, mulheres, já temos tanto na agenda ><. Porquê é difícil entender isso?).

É um longo caminho, certamente, mas agora que você já sabe o que significa ser feminista, vamos lutar juntos?